SAÚDE OCUPACIONAL: CARACTERÍSTICAS DE MULHERES FUNCIONÁRIAS DE UM HOSPITAL PÚBLICO NA REGIÃO SUL DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO OCCUPATIONAL HEALTH: CHARACTERISTICS OF WOMEN EMPLOYEES OF A PUBLIC HOSPITAL IN THE SOUTHERN REGION OF THE MUNICIPALITY OF SÃO PAULO

Fabio Ribeiro Gonçalves, Yara Juliano, Jane de Eston Armond

Resumo


Entre os determinantes da saúde do trabalhador, estão compreendidos os condicionantes sociais, econômicos,
tecnológicos e organizacionais, responsáveis pelas condições de vida, e os fatores de risco ocupacionais.
Ações relacionadas à saúde do trabalhador focalizam mudanças nesses processos que contemplem as relações
saúde-trabalho, por meio de equipes multiprofissionais. A Organização das Nações Unidas (ONU), em
1991, publicou análises sobre as condições de vida das mulheres, provendo informações sobre sua contribuição
para a vida econômica, política e familiar, com o propósito de promover tomadas de decisão mais
justas para com a mulher. Este estudo transversal descritivo, realizado em hospital público, teve como objetivos
conhecer funcionárias, por setores e faixa etária, suas características sociodemográficas, aspectos relacionados
ao seu trabalho, à sua saúde e, diante dos resultados, propor sugestões. O instrumento de coleta
utilizado foi um questionário aplicado por meio de entrevista. Das 268 funcionárias entrevistadas (51,7%),
76,1% eram dos setores não administrativos. As queixas de desconforto em membros inferiores foram mais
relevantes (54,5%), principalmente entre os setores não administrativos. Diante dos resultados, foi sugerida
a implantação de um serviço de Fisioterapia do Trabalho.

Palavras-chave


trabalhador, mulheres, hospital, desconforto, fisioterapia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol7n22.513

Indexadores: