O PESO DA MOCHILA ESCOLAR RELACIONADO AO PESO DA CRIANÇA: ANÁLISE EM ALUNOS DE 1º AO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE UMA ESCOLA PARTICULAR DE CANOAS/RS, BRASIL

Amanda da Silva Pereira, Adriana Marques Toigo

Resumo


Introdução: alterações posturais estão cada vez mais comuns entre indivíduos adultos, contudo, estes problemas podem se originar na infância, a qual consiste em um período de desenvolvimento bastante propício para adquirir habituais vícios posturais. Objetivo: verificar se o peso da mochila escolar transportada por alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental estava dentro dos limites de tolerância em relação ao peso corporal. Materiais e métodos: estudo de corte transversal composto por 98 indivíduos de ambos os sexos com 8,5 ± 1,5 anos. Utilizaram-se como instrumentos de medida uma balança, um estadiômetro e um formulário de informações pessoais com perguntas fechadas abertas. Resultados: verificou-se que 46,94% das crianças estavam com sobrepeso ou obesas. Ficou evidenciado que 68,37% das crianças transportavam na mochila cargas acima da faixa de tolerância. Não houve associação entre estar ou não dentro da faixa de tolerância em função da série e também não houve diferença no percentual do peso da mochila em relação ao peso da criança em função do ano escolar. Para a maioria das crianças (69,39%), suas mochilas eram um pouco pesadas ou muito pesadas. Em relação ao que se transporta na mochila, a maioria das crianças (77,55%) afirmou transportar somente o material necessário para o dia de aula. Conclusão: a maior parte das crianças transportava na mochila carga acima da faixa de tolerância de 10% do seu peso corporal total.

Palavras-chave


Educação Física

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol11n38.1960

Indexadores: