FATORES ASSOCIADOS AO USO DE SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE BUCAL POR IDOSOS NO BRASIL

Uso de serviços públicos de saúde bucal por idosos brasileiros

Autores

DOI:

https://doi.org/10.13037/2359-4330.8984

Palavras-chave:

uso de serviços odontológicos, determinantes sociais, envelhecimento

Resumo

INTRODUÇÃO: A saúde bucal faz parte da saúde geral e contribui ao bem-estar físico, psicológico e social dos indivíduos idosos. Entretanto, com o aumento da idade e da debilidade, um número considerável de idosos deixa de procurar os serviços de saúde bucal. OBJETIVO: descrever e verificar quais características socioeconômicos e demográficos estão associados a utilização de serviços de saúde bucal público por idosos brasileiros. MÉTODOS: trata-se de um estudo transversal, com dados da linha de base do Estudo Longitudinal da Saúde dos Idosos Brasileiros (ELSI-Brasil), realizado entre 2015 e 2016. A amostra foi delineada para representar a população brasileira com idade igual ou superior a 50 anos. RESULTADOS: Ao todo foram avaliados 2.969 indivíduos, que relataram utilizar os serviços de saúde bucal público. Ao verificar a associação entre os anos de escolaridade e uso de serviços públicos, observou-se que aqueles com 12 anos ou mais de escolaridade possuem uma prevalência de 83% a mais de utilizar os serviços públicos de saúde bucal quando comparados a quem possuem até 3 anos de escolaridade. Ao analisar ao índice de riqueza, percebeu-se que quanto maior o quintil de riqueza, maior foi a prevalência de utilização dos serviços públicos de saúde bucal. CONCLUSÃO: os resultados encontrados neste estudo sugerem que idosos com melhores condições socioeconômicas e com maior grau de escolaridade são os que mais acessam os serviços públicos de saúde bucal. Sugere-se que políticas que busquem reduzir as iniquidades e melhorem o acesso aos serviços públicos a população idosa brasileira sejam propostas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Luisa Rozin Oliveira, Centro Universitário FAI Faculdades - UCEFF/Itapiranga - SC

Curso de Odontologia. Centro Universitário FAI Faculdades - UCEFF. Itapiranga, Santa Catarina - Brasil. Graduanda em Odontologia.

ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2662-1430

Gabriela Taís Siebert, Centro Universitário FAI Faculdades - UCEFF/Itapiranga - SC

Curso de Odontologia. Centro Universitário FAI Faculdades - UCEFF. Itapiranga, Santa Catarina - Brasil. Graduanda em Odontologia.

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-6157-0232

Bruna Eduarda, Centro Universitário FAI Faculdades - UCEFF/Itapiranga - SC

Curso de Odontologia. Centro Universitário FAI Faculdades - UCEFF. Itapiranga, Santa Catarina - Brasil. Graduanda em Odontologia.

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1968-5498

Danieli Brittes da Luz, Centro Universitário FAI Faculdades - UCEFF/Itapiranga - SC

Curso de Odontologia. Centro Universitário FAI Faculdades - UCEFF. Itapiranga, Santa Catarina - Brasil. Graduanda em Odontologia.

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-9913-5383

Paola de Cassia Spessato Schwerz, Centro Universitário FAI Faculdades - UCEFF/Itapiranga - SC - Brasil

Curso de Odontologia. Centro Universitário FAI Faculdades - UCEFF. Itapiranga, Santa Catarina - Brasil. Mestre em Implantodontia pelo Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic.

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-9033-5466

Fernanda Helaine Cidade, Centro Universitário FAI Faculdades - UCEFF/Itapiranga - SC - Brasil

Curso de Odontologia. Centro Universitário FAI Faculdades - UCEFF. Itapiranga, Santa Catarina - Brasil. Mestranda em Biociências e Saúde pela UNOESC.

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-8270-9982

Maria Laura Braccini Fagundes, Universidade Federal de Santa Maria- UFSM - Santa Maria - RS

Curso de Odontologia. Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Rio Grande do Sul - Brasil. Doutora em Ciências Odontológicas com ênfase em Saúde Coletiva pela UFSM.

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-5548-7408

Orlando Luiz do Amaral Júnior, Universidade Federal de Santa Maria

Curso de Odontologia. Centro Universitário FAI Faculdades - UCEFF. Itapiranga, Santa Catarina - Brasil. 

Curso de Odontologia. Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Santa Maria, Rio Grande do Sul - Brasil.  

Doutor em Ciências Odontológicas com ênfase em Saúde Coletiva pela UFSM.

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-6611-3871

Referências

Miranda GMD, Mendes A da CG, Silva ALA da. Population aging in Brazil: current and future social challenges and consequences. Rev bras geriatr gerontol. 2016;19(3):507-519. doi:10.1590/1809-98232016019.150140

de Azeredo Passos VM, Champs APS, Teixeira R, et al. The burden of disease among Brazilian older adults and the challenge for health policies: results of the Global Burden of Disease Study 2017. Popul Health Metrics. 2020;18(S1):14. doi:10.1186/s12963-020-00206-3

GBD 2017 Oral Disorders Collaborators, Bernabe E, Marcenes W, et al. Global, Regional, and National Levels and Trends in Burden of Oral Conditions from 1990 to 2017: A Systematic Analysis for the Global Burden of Disease 2017 Study. J Dent Res. 2020;99(4):362-373. doi:10.1177/0022034520908533

Bastos LF, Hugo FN, Hilgert JB, Cardozo DD, Bulgarelli AF, Santos CM dos. Access to dental services and oral health-related quality of life in the context of primary health care. Braz oral res. 2019;33:e018. doi:10.1590/1807-3107bor-2019.vol33.0018

Bastos TF, Medina L de PB, Sousa NF da S, Lima MG, Malta DC, Barros MB de A. Income inequalities in oral health and access to dental services in the Brazilian population: National Health Survey, 2013. Rev bras epidemiol. 2019;22(suppl 2):E190015.SUPL.2. doi:10.1590/1980-549720190015.supl.2

Colaço J, Muniz FWMG, Peron D, et al. Oral health-related quality of life and associated factors in the elderly: a population-based cross-sectional study. Ciênc saúde coletiva. 2020;25(10):3901-3912. doi:10.1590/1413-812320202510.02202019

Paim J, Travassos C, Almeida C, Bahia L, Macinko J. Saúde no Brasil 1 O sistema de saúde brasileiro: história, avanços e desafios. Published online 1970:21.

The Lancet. 50 years of the inverse care law. The Lancet. 2021;397(10276):767. doi:10.1016/S0140-6736(21)00505-5

Lima-Costa MF, de Andrade FB, Souza PRB de, et al. The Brazilian Longitudinal Study of Aging (ELSI-Brazil): Objectives and Design. American Journal of Epidemiology. 2018;187(7):1345-1353. doi:10.1093/aje/kwx387

Junior OL do A, Menegazzo GR, Fagundes MLB, de Sousa JL, Tôrres LH do N, Giordani JM do A. Perceived discrimination in health services and preventive dental attendance in Brazilian adults. Community Dent Oral Epidemiol. 2020;48(6):533-539. doi:10.1111/cdoe.12565

Bastos TF, Medina L de PB, Sousa NF da S, Lima MG, Malta DC, Barros MB de A. Income inequalities in oral health and access to dental services in the Brazilian population: National Health Survey, 2013. Rev bras epidemiol. 2019;22(suppl 2):E190015.SUPL.2. doi:10.1590/1980-549720190015.supl.2

Amaral Júnior OL do, Menegazzo GR, Fagundes MLB, Tomazoni F, Giordani JM do A. Impact of adopting different socioeconomic indicators in older adults’ oral health research. Braz oral res. 2021;35:e040. doi:10.1590/1807-3107bor-2021.vol35.0040

Fagundes MLB, Amaral Júnior OL do, Menegazzo GR, Hugo FN, Giordani JM do A. Measuring health inequalities: implications of choosing different socioeconomic indicators. Cad Saúde Pública. 2022;38(1):e00035521. doi:10.1590/0102-311x00035521

Silva ICM da, Restarepo-Mendez MC, Costa JC, et al. Mensuração de desigualdades sociais em saúde: conceitos e abordagens metodológicas no contexto brasileiro*. Epidemiologia e Serviços de Saúde. 2018;27(1). doi:10.5123/S1679-49742018000100017

Freire DEWG, Freire AR, Lucena EHG de, Cavalcanti YW. Acesso em saúde bucal no Brasil: análise das iniquidades e não acesso na perspectiva do usuário, segundo o Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica, 2014 e 2018. Epidemiol Serv Saúde. 2021;30(3):e2020444. doi:10.1590/s1679-49742021000300016

Gonçalves AJG, Pereira PHS, Monteiro V, Silva Junior MF, Baldani MH. Estrutura dos serviços de saúde bucal ofertados na Atenção Básica no Brasil: diferenças regionais. Saúde debate. 2020;44(126):725-738. doi:10.1590/0103-1104202012610

Matos DL, Giatti L, Lima-Costa MF. Fatores sócio-demográficos associados ao uso de serviços odontológicos entre idosos brasileiros: um estudo baseado na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Cad Saúde Pública. 2004;20(5):1290-1297. doi:10.1590/S0102-311X2004000500023

Andrade FB de, Antunes JLF, Souza Junior PRB de, Lima-Costa MF, Oliveira CD. Life course socioeconomic inequalities and oral health status in later life. Rev saúde pública. 2019;52(Suppl 2):7s. doi:10.11606/s1518-8787.2018052000628

Kida IA, Åstrøm AN, Strand GV, Masalu JR. Clinical and socio-behavioral correlates of tooth loss: a study of older adults in Tanzania. BMC Oral Health. 2006;6(1):5. doi:10.1186/1472-6831-6-5

Paulander J, Axelsson P, Lindhe J. Association between level of education and oral health status in 35-, 50-, 65- and 75-year-olds: Education level and dental health status. Journal of Clinical Periodontology. 2003;30(8):697-704. doi:10.1034/j.1600-051X.2003.00357.x

Watt RG, Sheiham A. Integrating the common risk factor approach into a social determinants framework. Community Dent Oral Epidemiol. 2012;40(4):289-296. doi:10.1111/j.1600-0528.2012.00680.x

Nogueira CMR, Falcão LMN, Nuto S de AS, Saintrain MV de L, Vieira-Meyer APGF. Self-perceived oral health among the elderly: a household-based study. Rev bras geriatr gerontol. 2017;20(1):7-19. doi:10.1590/1981-22562017020.160070

Ramsay SE, Papachristou E, Watt RG, et al. Influence of Poor Oral Health on Physical Frailty: A Population-Based Cohort Study of Older British Men. J Am Geriatr Soc. 2018;66(3):473-479. doi:10.1111/jgs.15175

Bastos RS, Sá LM, Velasco SRM, Teixeira DF, Paino LS, Vettore MV. Frailty and oral health-related quality of life in community-dwelling older adults: a cross-sectional study. Braz oral res. 2021;35:e139. doi:10.1590/1807-3107bor-2021.vol35.0139

Silva RM da, Peres ACO, Carcereri DL. Atuação da equipe de saúde bucal na atenção domiciliar na Estratégia Saúde da Família: uma revisão integrativa. Ciênc saúde coletiva. 2020;25(6):2259-2270. doi:10.1590/1413-81232020256.15992018

Nambiar D, Mander H. Inverse care and the role of the state: the health of the urban poor. Bull World Health Organ. 2017;95(2):152-153. doi:10.2471/BLT.16.179325

Cookson R, Doran T, Asaria M, Gupta I, Mujica FP. The inverse care law re-examined: a global perspective. The Lancet. 2021;397(10276):828-838. doi:10.1016/S0140-6736(21)00243-9

Publicado

2024-01-12

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.