AVALIAÇÃO DA DEMANDA FÍSICA E PERCEPÇÃO DA CAPACIDADE PARA O TRABALHO EM SETORES DE ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE UMA ENTIDADE BENEFICENTE PHYSICAL EVALUATION OF DEMAND AND PERCEPTION OF ABILITY TO WORK IN SERVICE SECTOR TO USERS FROM A CHARITY

Rodrigo Luiz Carregaro, Michelline Ribeiro Rodrigues

Resumo


Avaliar a capacidade de trabalho, o índice de compromisso e o esforço físico percebido, além de determinar
associação e diferenças entre as variáveis, em funcionários de uma entidade beneficente. Participaram 14 sujeitos
do gênero feminino. O questionário nórdico foi utilizado para quantificar a frequência de sintomas e a escala
de Borg, para o esforço físico percebido. O ICT quantificou a percepção individual da própria capacidade, e o
Uwes mensurou o compromisso perante o trabalho. Utilizou-se o teste de Qui-Quadrado para verificar as
associações entre variáveis e o teste de Mann-Whitney, para determinar diferenças entre grupos. Todos os
trabalhadores relataram desconforto, principalmente na coluna. A maioria (58%) afirmou que o trabalho gera
esforço físico um pouco intenso. O vigor e a dedicação apresentaram diferenças significantes entre grupos, e a
escala de Borg e o vigor apresentaram associação significante. A associação entre as variáveis sugere que o vigor
tende a influenciar a avaliação da intensidade da demanda física do trabalho.

Palavras-chave


ergonomia, ambiente de trabalho, avaliação da capacidade de trabalho, compromisso com o trabalho.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol7n19.331

Indexadores: