O sagrado, o profano e o alegórico em Ingmar Bergman

Fabiana Rodrigues

Resumo


O artigo apresentado se refere a um recorte de capítulo da tese de doutoramento intitulada Ingmar Bergman: Deus, dúvida e conflito no cinema. A análise apresenta um diálogo entre o sagrado e o profano, verificando não somente a oposição que se faz presente entre tais conceitos, mas entendendo tais definições como uma estratégia fílmica, em um passo continuum de união e de repulsa, demonstrando a pertinência de se entender tal estratégia como uma categoria alegórica.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/ci.vol20n42.5424

Indexadores de que a C&I faz parte:

 

 

Latindex

Latindex

 

ISSN 2178-0145