Ensinar gênero e sexualidade na escola: desafios para a formação de professores

Lilian Correia Pessôa, Rodnei Pereira, Rodrigo Toledo

Resumo


No último biênio, período em que as discussões sobre os planos nacional, estaduais e municipais de educação se intensificaram, as questões sobre gênero estiveram no centro dos debates, tendo sido retiradas da maioria dos planos. Atrelado a isso, há projetos de leis, alguns já aprovados, em âmbito municipal, que intentam coibir que as escolas brasileiras trabalhem com o tema, sob a suposição de “doutrinação ideológica” e de uma tentativa de grupos sociais que lutam pelos direitos das mulheres e da população LGBTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Transgêneros) de corromper as juventudes. Em uma tentativa de contraposição ao senso comum que vem sustentando essas discussões, este trabalho problematiza a importância das discussões de gênero para a formação de professores, a partir do levantamento de dúvidas em um grupo de discussão realizado com jovens de uma escola de ensino médio de ensino integral, na cidade de São Paulo.

Texto completo: PDF


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .