LESÕES MÚSCULO-ESQUELÉTICAS NOS SEGMENTOS ANATÔMICOS JOELHO E TORNOZELO EM ATLETAS DE BASQUETEBOL ADULTO MASCULINO MUSCLE-SKELETAL INJURIES IN KNEE AND ANKLE ANATOMICAL SEGMENTS IN MALES ADULT BASKETBALL PLAYERS

Autores

  • Carlos Eduardo Panfílio Universidade Municipal de São Caetano do Sul – IMES
  • Aylton Figueira Júnior Universidade Municipal de São Caetano do Sul – IMES

DOI:

https://doi.org/10.13037/rbcs.vol4n8.441

Palavras-chave:

basquetebol, lesões de joelho e tornozelo, adulto masculino.

Resumo

Objetivos: identificar e analisar as principais lesões no basquetebol masculino adulto, que dizem respeito aos segmentos anatômicos tornozelo e joelho, seus fatores de ocorrência e correlacionando-as com a posição que o atleta ocupa na quadra e parâmetros físicos dos jogadores. Material e Métodos: avaliamos 213 atletas de basquetebol masculino adulto, todos registrados na Federação Paulista de Basquetebol, entre os meses de julho/1999 a novembro/1999, através de um questionário (Anexo 1), aplicado por médico e/ou fisioterapeuta de cada equipe durante jogos e sessões de treinamento. Resultados: observamos a ocorrência de 64,3% lesões de tornozelo (entorse grau I) causadas pelo contato com o oponente e nos fundamentos de rebote e bloqueio. Das lesões de joelho, destacam-se a tendinite patelar com 52,5%, causada pelo impacto com o solo e no fundamento de defesa. Existe uma relação com a posição do atleta em quadra, o diagnóstico de lesão de tornozelo e joelho e fundamentos do esporte. Na avaliação dos atletas, não houve relação entre a idade, altura do atleta e o diagnóstico da lesão. Dos atletas avaliados, 27,7% apresentaram lesão de menisco (não fez parte de nosso estudo identificarmos menisco medial ou lateral). Conclusão: as lesões de tornozelo (grau I) são mais freqüentes, enquanto as lesões por esforços repetitivos (tendinites) são mais prevalentes ao nível do joelho. Existe uma relação com a posição que o atleta ocupa em quadra e o diagnóstico de lesão de tornozelo e joelho e os fundamentos do esporte. Não há relação entre a idade e a altura do atleta e o diagnóstico da lesão de tornozelo e joelho. Lesões meniscais foram constatadas em 27,7% dos atletas avaliados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>