O ENFRENTAMENTO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM EM ATENDIMENTOS A PACIENTES EM CRISE PSICÓTICA

Autores

  • Samara de Oliveira Centro Universitário Campos de Andrade
  • Wellington Fernando da Silva Ferreira Faculdade Unyleya
  • Cláudia Ribeiro de Vasconcelos Centro Universitário Campos de Andrade
  • Denecir de Almeida Dutra Centro Universitário Campos de Andrade

DOI:

https://doi.org/10.13037/ras.vol15n53.4598

Palavras-chave:

Crise psicótica, emergência psiquiátrica, enfermagem

Resumo

Introdução: Estudo centrado no atendimento às emergências psiquiátricas em hospitais gerais. Objetivo: Caracterizar o enfrentamento de uma equipe de enfermagem perante atendimentos de emergência a pacientes em crise psicótica em um hospital do município de Contenda (PR). Métodos: Realizou-se pesquisa de campo quantiqualitativa, descritiva e transversal com 20 participantes da equipe de enfermagem que atuam diretamente com pacientes em crise psicótica na emergência da instituição. Resultados: Predominaram auxiliares de enfermagem do gênero feminino, com média de idade de 40 anos, tempo de atuação de 12 anos e média de 8 anos na instituição. Destacam-se a falta de habilidade e insegurança diante de uma emergência de crise psicótica, sendo atendimento individual ou em grupo. Os participantes ressaltam a importância de educação continuada, relacionada à carência de literatura sobre o tema, de cursos e de treinamentos. Conclusão: Evidenciou-se a necessidade de educação continuada para criar condições de atendimento em emergências psiquiátricas e despertar o interesse nos profissionais sobre a temática, conscientizando-os e incentivando atendimento humanizado ao paciente com transtorno mental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samara de Oliveira, Centro Universitário Campos de Andrade

Enfermeira no Centro Universitário Campos de Andrade (Uniandrade).

Wellington Fernando da Silva Ferreira, Faculdade Unyleya

Enfermeiro e especialista em Saúde do Idoso e Gerontologia pela Faculdade Unyleya, Brasília, DF.

Cláudia Ribeiro de Vasconcelos, Centro Universitário Campos de Andrade

Psicóloga pela Universidade Tuiuti do Paraná (UTP) e Enfermeira pelo Centro Universitário Campos de Andrade (Uniandrade). Especialização em Ciência Política pelo Instituto Brasileiro de Pós-Graduação e Extensão (IBPEX) e Saúde Mental pela AVM Faculdade Integrada. Docente Titular do Departamento de Enfermagem do Uniandrade.

Denecir de Almeida Dutra, Centro Universitário Campos de Andrade

Geógrafo. Doutor em Geografia da Saúde pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Docente no Departamento de Enfermagem pelo Centro Universitário Campos de Andrade (Uniandrade).

Referências

Quevedo J, Carvalho AF. Emergências Psiquiátricas. 3ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2014. 336p.

Santa Catarina. Urgências e emergências psiquiátricas em pronto-socorro: protocolo de acolhimento e regulação. Florianópolis: Governo do Estado de Santa Catarina; 2015.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 3.088, de 23 de dezembro de 2011. Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) [Internet]. Diário Oficial da União. Brasília, DF; 26 dez 2011 [citado em 2016 mar 17]. Seção 1, p 230. Disponível em: https://goo.gl/bi9LqJ

Brasil. Decreto nº 7.508, de 28 de junho de 2011. Regulamenta a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização do Sistema Único de Saúde – SUS, o planejamento da saúde, a assistência à saúde e a articulação interfederativa, e dá outras providências [Internet]. Diário Oficial da União. Brasília, DF; 29 jun 2011 [citado em 2016 mar 17]. Seção 1, p. 1. Disponível em: https://goo.gl/x1U24Q.

Vieira A, Moreira JI, Loureiro K, Morgadinho R. Esquizofrenia e outras perturbações psicóticas. O Portal dos Psicólogos [Internet]. 2010 [citado em 2017 set 26]. Disponível em: https://goo.gl/FrEkvV

Sucar DD, Sougey EB, Neto JB. Surto psicótico pela possível interação medicamentosa de sibutramina com finasterida. Rev Bras Psiquiatr. 2002;24(1):30-3.

American Psychiatric Association. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. 5ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2014. 948p.

Toy EC, Klamen D. Casos clínicos em psiquiatria. 4ª ed. Porto Alegre: AMGH; 2014. 496p.

Sanches M, Uchida RR, Tamai S. Manejo do paciente psiquiátrico grave. São Paulo: Roca, 2009. 176p.

Carvalho MB, Santos AML. Emergências Psiquiátricas. In: Carvalho MB, organizadora. Psiquiatria para a enfermagem. São Paulo: Rideel; 2012. p. 279-92.

Organização Mundial da Saúde. CID-10: classificação estatística internacional de doenças e problemas relacionados à saúde [Internet]. 10ª rev. Versão 2008 [citado em 2017 set 26]. v. 1. Disponível em: https://goo.gl/JWRHFh

Schlindwein-Zanini R. Demência no idoso: aspectos neuropsicológicos. Rev Neurocienc. 2010;18(2):220-6.

Pereira LSM, Soares SM. Fatores que influenciam a qualidade de vida do cuidador familiar do idoso com demência. Ciênc Saúde Coletiva. 2015;20(12):3839-51.

Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União. Brasília, DF; n. 12, 13 jun 2013. Seção 1, p. 59.

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011. 280p.

Ikuta CY, Santos MA, Badagnan HF, Donato ECSG, Zanetti ACG. Conhecimento dos profissionais de enfermagem em situações de emergência psiquiátrica: revisão integrativa. Rev Eletr Enf. 2013;15(4):1034-42.

Kondo EH, Vilella JC, Borba LO, Paes MR, Maftum MA. Abordagem da equipe de enfermagem ao usuário na emergência em saúde mental em um pronto atendimento. Rev Esc Enferm USP. 2011;45(2):501-7.

Caveião C, Hey AP, Montezeli JH, Sales WB, Visentin A, Kaled M. Portador de transtorno mental em situação de emergência: dificuldades de atendimento percebidas pela equipe de enfermagem em uma unidade mista. Cad Esc Saúde. 2015;2(14):21-31.

Tavares CMM, Muniz MP, Elias ADS, Souza MT. Atenção de enfermagem à família do portador de transtorno mental: contribuições para educação permanente. Ciênc Cuid Saúde. 2012;11(4):767-74.

Silva HHS, Silva PMC, Azevedo EB, Rocha DC, Costa LFP, Musse JO. Intervenção de enfermagem ao paciente em crise psiquiátrica nos centros de atenção psicossocial. Cogitare Enferm. 2012;17(3):464-70.

Lima ICS, Guimarães AB. Perfil das emergências psiquiátricas atendidas em serviços de urgência e emergência hospitalar. R Interd. 2015;8(2):181-90.

Santos ACT, Nascimento YCML, Lucena TS, Rodrigues PMS, Brêda MZ, Santos GF. Mobile service attendance of urgency to psychiatric urgencies and emergencies. J Nurs UFPE online. 2014;8(6):1586-96.

Borges CA, Vasconcelos CR, Oselame GB, Dutra DA. O novo perfil profissional do enfermeiro frente ao centro de atenção psicossocial. Rev Med Saúde Brasília. 2016;5(2):217-233.

Ferreira WFS, Oliveira EC, Vasconcelos CR, Dutra DA. Direitos humanos da pessoa idosa portadora de esquizofrenia: uma contribuição da enfermagem. Rev Saúde Desenvol. 2017;11(6):219-229.

Barbosa MC, Vasconcelos CR, Oselame GB. A percepção do acadêmico de enfermagem sobre a loucura. Rev Enferm Atenção Saúde. 2016;5(2):3-17.

Downloads

Publicado

18-10-2017

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS