PREVALÊNCIA DE OBESIDADE E HIPERTENSÃO ARTERIAL EM UMA COMUNIDADE URBANA DO DISTRITO FEDERAL, BRASIL

Maurílio Tiradentes Dutra, Karla Gonçalves Martins, Diego Batista Reis, Débora Kerolayne Santos, Edi Xavier Faria, Paulo César Ramos Araújo

Resumo


Introdução: A hipertensão arterial e a obesidade configuram graves e cada vez mais emergentes desfechos em saúde pública. Objetivo: o propósito deste estudo foi avaliar a prevalência de sobrepeso, obesidade e hipertensão na comunidade urbana de Planaltina, DF, Brasil. Materiais e Métodos: Participaram do estudo 629 voluntários de 20 a 90 anos de idade que responderam a um questionário de saúde e foram submetidos aos seguintes procedimentos: medida da pressão arterial e avaliação antropométrica. Resultados: A prevalência de hipertensão foi de 31,3%, sendo ligeiramente maior no sexo feminino (33,0 vs 28,1%) e crescente com o aumento da faixa etária. A prevalência de obesidade foi de 26,6%, sendo similar entre os sexos (26,7% no masculino e 26,5% no feminino). Excesso de peso (sobrepeso somado à obesidade) foi observado em mais de 50% da amostra em todas as faixas etárias. Conclusões: As prevalências de sobrepeso, obesidade, excesso de peso e hipertensão foram maiores do que as relatadas pelo inquérito telefônico mais recente do Ministério da Saúde. Esses achados são preocupantes e apontam para a premência de ações do poder público que interfiram positivamente na saúde da população estudada.


Palavras-chave


Obesidade; Soprepeso; Pressão Arterial; Hipertensão

Texto completo:

PDF

Referências


Sociedade Brasileira de Cardiologia / Sociedade Brasileira de Hipertensão / Sociedade Brasileira de Nefrologia. VI Diretrizes Brasileiras de Hipertensão. Arq Bras Cardiol. 2010;95(1)1-51.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Vigitel Brasil 2014: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2015. 152 p.

Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso). Diretrizes Brasileiras de Obesidade 2009-2010. 3.ed. Itapevi, SP: AC Farmacêutica; 2009.

Carneiro G, Faria NA, Ribeiro Filho FF, Guimarães A, Lerário D, Ferreira SRG, et al. Influência da distribuição da gordura corporal sobre a prevalência de hipertensão arterial e outros fatores de risco cardiovascular em indivíduos obesos. Rev Assoc Med Bras. 2003;49(3):306-11.

Costa JSD da, Soares J, Barcellos FC, Sclowitz ML, Krolow I, Sclowitz T, et al. Prevalência de Hipertensão Arterial em Adultos e Fatore Associados: um estudo de base populacional urbana em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Arq Bras Cardiol. 2007;88:59-65.

Feijão AMM, Gadelha FV, Bezerra AA, Oliveira AM, Silva MDSS, Lima JWDO. Prevalência de excesso de peso e hipertensão arterial em população urbana de baixa renda. Arq Bras Cardiol. 2005;84(1):29-33.

Joffres M, Falaschetti E, Gillespie C, Robitaille C, Loustalot F, Poulter N, et al. Hypertension prevalence, awareness, tretament and control in national surveys from England, the USA and Canada, and correlation with stroke and ischaemic heart disease mortality: a cross-sectional study. BMJ Open. 2013;3(8):e003423.

Lloyd-Sherlock P, Beard J, Minicuci N, Ebrahim S, Chatterji S. Hypertension among older adults in low- and middle-income countries: prevalence, awareness and control. Int J Epidemiol. 2014;43(1):116-28.

Gus M, Moreira LB, Pimentel M, Gleisener ALM, Moraes RS, Fuchs FD. Associação entre diferentes indicadores de obesidade e prevalência de hipertensão arterial. Arq Bras Cardiol. 1998;70(2):111-14.

Ferreira AD, César CC, Malta DC, Souza Andrade AC, Ramos CGC, Proietti FA, et al. Validade de estimativas obtidas por inquérito telefônico: comparação entre VIGITEL 2008 e inquérito Saúde em Beagá. Rev Bras Epidemiol. 2011;14(1):16-30.

Andrade RG, Chaves OC, Costa DAS, Andrade ACS, Bispo S, Felicissimo MF, et al. Excesso de peso em homens e mulheres residentes em área urbana: fatores individuais e contexto socioeconômico. Cad Saúde Pública. 2015;31:1-11.

Shields M, Carroll MD, Ogden CL. Adult obesity prevalence in Canada and the United States. NCHS Data Brief. 2011;(56)1-8.

Ogden CL, Carroll MD, Kit BK, Flegal KM. prevalence of Obesity in the United States. NCHS Data Brief, 2012;(82):1-8.

Muniz LC, Cascaes AM, Wehrmeister FC, Martínez-Mesa J, Barros AJD, Menezes AMB. Trends in self-reported arterial hypertension in Brazilian adults: an analysis of data from the Brazilian National Household Sample Survey, 1998-2008. Cad Saúde Pública. 2012;28(8):1599-607.

Leite EB, Anchieta VCC. Identificação de síndrome metabólica em policiais civis do Distrito Federal, Brasil. Brasília Med. 2013;50(3):186-193.




DOI: https://doi.org/10.13037/ras.vol17n59.5054

Indexadores: