INIQUIDADES SOCIAIS E SAÚDE BUCAL: REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

  • Renata de Lourdes Ribeiro Franco Lamy Fundação Oswaldo Cruz
  • Carla Lourenço Tavares de Andrade Fundação Oswaldo Cruz
  • Gustavo Corrêa Matta Fundação Oswaldo Cruz

Palavras-chave:

Iniquidade Social, Saúde Bucal, Saúde Pública.

Resumo

Introdução: A produção de conhecimento sobre iniquidades sociais em saúde apresenta uma multiplicidade de perspectivas conceituais, teóricas e metodológicas, que se refletem no campo da saúde bucal, o que gera a necessidade de analisar os principais temas relacionados neste campo. Objetivo: Analisar a distribuição e os principais temas da literatura sobre iniquidades sociais no campo da saúde bucal com foco nos países da América Latina. Materiais e Métodos: Realizou-se uma revisão integrativa da literatura sobre iniquidades sociais e saúde bucal, com a seleção de 282 estudos entre 1992 a 2017 nas bases de dados PubMed, SciELO e Lilacs.  Resultados: Observou-se um aumento significativo da produção científica ao longo das últimas décadas, com 2,48% na década de 1990, para 27,66% na década de 2000 e 69,86% no período de 2001- 2017, com uma tendência de triplicar o volume dos estudos até o final do ano de 2019 em relação à década anterior. A partir da análise emergiram oito categorias analíticas: (i) Epidemiologia em saúde bucal; (ii) Acesso e utilização dos serviços odontológicos; (iii) Qualidade de vida; (iv) Políticas de saúde; (v) Promoção e educação em saúde bucal; (vi) Saúde bucal coletiva; (vii) Iniquidades raciais do processo saúde-doença bucal, e; (viii) Bioética. Conclusão: A análise forneceu uma visão abrangente sobre a produção do conhecimento científico em relação ao tema; entretanto, torna-se necessário estudos prospectivos longitudinais que possam contribuir com o monitoramento e avaliação do impacto de políticas públicas na determinação do processo saúde-doença, para dar continuidade aos avanços já conquistados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata de Lourdes Ribeiro Franco Lamy, Fundação Oswaldo Cruz

Programa de Pós-Graduação em Saúde Pùblica - Doutorado em Saúde Pública 

Área: Formulação e Implementação de Políticas Públicas e Saúde

Localização: Rio de Janeiro/RJ, Brasil

Carla Lourenço Tavares de Andrade, Fundação Oswaldo Cruz

Departamento:  Departamento de Administração e Planejamento em Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca

Área: Formulação e Implementação de Políticas Públicas e Saúde

Localização: Rio de Janeiro/RJ, Brasil

Gustavo Corrêa Matta, Fundação Oswaldo Cruz

Departamento:  Departamento de Administração e Planejamento em Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca

Área: Formulação e Implementação de Políticas Públicas e Saúde

Localização: Rio de Janeiro/RJ, Brasil

Referências

Laurell AC. A saúde-doença como processo social. In: Nunes ED. (Org.). Medicina social: aspectos históricos e teóricos. São Paulo: Global; 1983, p. 133-158.

Breilh J. Epidemiologia: economia, política e saúde. Trad. Luiz Roberto de Oliveira. São Paulo: Hucitec; 1991.

Barata RB. Como e por que as desigualdades sociais fazem mal à saúde. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2009.

Almeida-Filho NA problemática teórica da deter¬minação social da saúde. In: Nogueira RP. (Org.). Determinação Social da Saúde e Reforma Sanitária. Rio de Janeiro: Cebes; 2010. cap. 1. p. 13-36.

Almeida-Filho N, Kawachi I, Filho AP, Dachs JN. Research on health inequities in Latin America and the Caribbean: bibliometric analysis (1971-2000) and descriptive content analysis (1971-1995). Am J Public Health. 2003;93(12):2037-2043.

Pellegrini Filho A. Pesquisa em saúde, política de saúde e eqüidade na América Latina. Ciênc Saúde Coletiva. 2004;9(2):339-350.

Barros MBA. Desigualdade social em saúde: revisitando momentos e tendências nos 50 anos de publicação da RSP. Rev Saúde Pública. 2017;15(51):1-8.

Passos JS, Araújo TM, Gomes Filho IS, Cruz SS. Condições de vida e saúde bucal: uma abordagem teórico-conceitual das desigualdades sociais. Rev Baiana de Saúde Pública. 2011; 35(supl 1):135-150.

Breilh J. Epidemiologia crítica: ciência emancipadora e interculturalidade. Rio de Janeiro: Hucitec; 2006.

Breilh J. Lastres “S” de ladeterminación de la vida- 10 tesishacia una Vision crítica de la determinación de la vida y de la salud. In: Nogueira RP. Determinação social da saúde e Reforma Sanitária. Rio de Janeiro: Cebes; 2010. p. 87-125.

Souza MT, Silva MD, Carvalho R. Integrative review: what is it? how to do it? Einstein. 2010;8(1 Pt 1):102-106.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 13. ed. São Paulo: Hucitec; 2014.

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 1979.

Roncalli AG. Epidemiologia e saúde bucal coletiva: um caminhar compartilhado. Ciência & Saúde Coletiva. 2006;11(1):105-114.

Álvarez L, Liberman J, Abreu S, Mangarelli C, Correa MB, Demarco FF, et al. Caries dental en adultos y adultos mayores uruguayos: resultados del primer Estudio Uruguayo de Salud Oral. Cadernos Saúde Pública. 2015;31(8):1663-1672.

Lorenzo SM, Alvarez R, Andrade E, Piccardo V, Francia A, Massa F, et al. Periodontal conditions and associated factors among adults and the elderly: findings from the first National Oral Health Survey in Uruguay. Cad Saude Publica. 2015;31(11):2425-2436.

Ardila CM, Agudelo-Suárez AA. Association between dental pain and caries: a multilevel analysis to evaluate the influence of contextual and individual factors in 34.843 adults. J Investig Clin Dent. 2016;7(4):410-416.

Nico, LS, Andrade SSCA, Malta DC, Pucca Júnior GA, Peres MA. Saúde bucal autorreferida da população adulta brasileira: resultados da Pesquisa Nacional de Saúde 2013. Ciência & Saúde Coletiva. 2016;21(2):389-398.

Peres MA, Iser BPM, Boing AF, Yokota RTC, Malta DC, Peres KG. Desigualdades no acesso e na utilização de serviços odontológicos no Brasil: análise do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL 2009). Cad Saúde Pública. 2012;28(supl);90-100.

Freire MCM, Jordão LMR, Malta DC, Andrade SSCA, Peres MA. Socioeconomic inequalities and changes in oral health behaviors among Brazilian adolescents from 2009 to 2012. Rev Saúde Pública. 2015;49:1-10.

Antunes JLF, Peres MA, Mello TRC. Determinantes individuais e contextuais da necessidade de tratamento odontológico na dentição decídua no Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2006;11(1):79-87.

Matos DL, Lima-Costa MF. Auto-avaliação da saúde bucal entre adultos e idosos residentes na Região Sudeste: resultados do Projeto SB-Brasil, 2003. Cad Saude Pública. 2006;22(8):1699-1707.

Borges CM, Cascaes AM, Fischer TK, Boing AF, Peres MA, Peres KG. Dor nos dentes e gengivas e fatores associados em adolescentes brasileiros: análise do inquérito nacional de saúde bucal SB-Brasil 2002-2003. Cad Saude Pública 2008;24(8):1825-1834.

Tobias R, Parente RCP, Rebelo MAB. Prevalência e gravidade da cárie dentária e necessidade de tratamento em crianças de 12 anos de município de pequeno porte inserido no contexto amazônico. Rev Bras Epidemiol. 2008;11(4):608-618.

Celeste RK. Desigualdades socioeconômicas e saúde bucal [tese]. Rio de Janeiro: Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 2009.

Barbato PR, Peres MA. Perdas dentárias em adolescentes brasileiros e fatores associados: estudo de base populacional. Rev Saúde Pública. 2009;43(1):13-25.

Freire, MCM, Reis SCGB, Gonçalves MM, Balbo PL, Leles CR. Condição de saúde bucal em escolares de 12 anos de escolas públicas e privadas de Goiânia, Brasil. Rev Panam Salud Pública. 2010;28(2):86-91.

Brizon VSC, Cortellazzi KL, Vazquez FL, Ambrosano GMB, Pereira AC, Gomes VE, et al. Fatores individuais e contextuais associados à má oclusão em crianças brasileiras. Rev Saúde Pública. 2013;47(supl. 3):118-128.

Peres KG, Frazão P, Roncalli AG. Padrão epidemiológico das oclusopatias muito graves em adolescentes brasileiros. Rev Saúde Pública. 2013;47(supl. 3);109-117.

Freitas CHSM, Sampaio FC, Roncalli AG, Moyses SJ. Reflexões metodológicas sobre prevalência da fluorose dentaria nos inquéritos de saude bucal. Rev Saude Pública. 2013;47(supl.3):138-147.

Peres, MA, Barbato PR, Reis SCGB, Freitas CHSM, Antunes JLF. Perdas dentárias no Brasil: análise da Pesquisa Nacional de Saúde Bucal 2010. Rev Saúde Pública. 2013;47(supl. 3);78-89.

Vale EB, Mendes ACG, Moreira RS. Autopercepcao da saude bucal entre adultos na região Nordeste do Brasil. Rev Saúde Pública. 2013;47(supl.3):98-108.

Ardenghi TM, Piovesan C, Antunes JLF. Desigualdades na prevalência de cárie dentária não tratada em crianças pré-escolares no Brasil. Rev Saúde Pública. 2013;47(supl. 3):129-137.

Vettore MV, Marques RAA, Peres MA. Desigualdades sociais e doença periodontal no estudo SBBrasil 2010: abordagem multinível. Rev Saúde Pública. 2013;47(supl. 3):29-39.

Marques RAA, Antunes JLF, Sousa MLR, Peres MA, Frazão P. Prevalência e extensão da cárie dentária radicular em adultos e idosos brasileiros. Rev Saúde Pública. 2013;47(supl. 3):59-68.

Freire MCM, Reis SCGB, Figueiredo N, Peres KG, Moreira RS, Antunes JLF. Determinantes individuais e contextuais da cárie em crianças brasileiras de 12 anos em 2010. Rev Saúde Pública. 2013;47(supl. 3):40-49.

Barbosa TB, Junqueira SR, Frias AC, Araújo ME. Interferência da saúde bucal em funções biológicas e sociais segundo a percepção de adolescentes brasileiros. Pesq Bras Odontoped Clin Integr. 2013;13(2):171-176.

Ferreira-Júnior OM, Freire MC, Moreira RS, Costa LR. Contextual and individual determinants of dental pain in preschool children. Community Dent Oral Epidemiol. 2015;43(4):349-356.

Figueiredo, Daniela de Rossi, Bastos, João Luiz, Peres, Karen Glazer. Association of adverse oral health outcomes with socioeconomic inequalities and dental needs in Brazilian adolescents. Cad Saúde Pública. 2017;33(5):e00165415.

Caicedo-Rosero AV, Estrada-Montoya JH. Barreras geográficas de acceso a los servicios de salud oral en el departamento de Nariño, Colombia. Rev Gerenc Polit Salud. 2016;15(31):146-174.

Matos DL, Lima-Costa MF. Tendência na utilização de serviços odontológicos entre idosos brasileiros e fatores associados: um estudo baseado na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (1998 e 2003). Cad Saúde Pública. 2007;23(11):2740-2748.

Biazevic MGH, Michel-Crosato E, Iagher F, Pooter CE, Correa SL, Grasel CE. Impact of oral health on quality of life among the elderly population of Joaçaba, Santa Catarina, Brazil. Braz Oral Research. 2004; 18(1):85-91.

Martins, AMEBL, Barreto SM, Pordeus IA. Auto-avaliação de saúde bucal em idosos: análise com base em modelo multidimensional. Cad Saúde Pública. 2009;25(2):421-435.

Moimaz SAS, Almeida MEL, Lolli LF, Garbin CAS, Saliba NA. Envelhecimento: análise de dimensões relacionadas à percepção dos idosos. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2009;12(3):361-375.

Alcarde ACB, Bittar TO, Fornazari DH, Meneghim MC, Ambrosano GMB, Pereira AC. Qualidade de vida pela saúde bucal em uma população de idosos do município de Piracicaba: um estudo transversal. Rev Odonto Ciênc. 2010;25(2):126-131.

Fonseca PHA, Almeida AM, Silva AM. Condições de saúde bucal em população idosa institucionalizada. RGO - Rev Gaúcha Odontol. 2011;59(2):193-200.

Andrade FB, Lebrão ML, Santos JL, Duarte YA, Teixeira DS. Factors related to poor self-perceived oral health among community-dwelling elderly individuals in São Paulo, Brazil. Cad Saude Publica. 2012;28(10):1965-1975.

Andrade FB, Lebrão ML, Santos JL, da Cruz Teixeira DS, de Oliveira Duarte YA. Relationship between oral health-related quality of life, oral health, socioeconomic, and general health factors in elderly Brazilians. J Am Geriatr Soc. 2012;60(9):1755-1760.

Vasconcelos LCA, Prado Júnior RR, Teles JBM, Mendes RF. Autopercepção da saúde bucal de idosos de um município de médio porte do Nordeste brasileiro. Cad Saúde Pública. 2012;28(6):1101-1110.

Bittencourt V, Abegg C, Fontanive VN. O impacto da saúde bucal nas atividades diárias de indivíduos de 50 a 74 anos em três distritos sanitários de Porto Alegre/RS. RFO. 2013;18(1):37-43.

Santos, CM. Avaliação da dimensionalidade e de um modelo conceitual de qualidade de vida relacionada à saúde bucal utilizando a escala oral health impact profile-14 [tese]. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2013.

Lawi, SYA. Qualidade de vida e a saúde bucal dos universitários idosos do município de Bauru [tese]. Bauru: Universidade de São Paulo; 2016.

Fuentes-García A, Lera L, Sánchez H, Albala C. Oral health-related quality of life of older people from three South American cities. Gerodontology. 2013;30(1):67-75.

Fernandes GF. A 3ª Conferência de saúde bucal e as políticas públicas de saúde [dissertação]. São Pulo: Universidade de São Paulo; 2011.

Manfredini MA. Saúde bucal na perspectiva de usuários do Sistema Único de Saúde na cidade de São Paulo no início do século XXI [tese]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2010.

Freire ALASS. Saúde bucal para pacientes com necessidades especiais: análise da implementação de uma experiência local [tese]. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz; 2011.

Pauleto ARC, Pereira MLT, Cyrino EG. Saúde bucal: uma revisão crítica sobre programações educativas para escolares. Ciênc Saúde Coletiva. 2004;9(1):121-130.

Gontijo LPT. A saúde bucal e coletiva na visão do estudante de Odontologia: estudo de uma experiência [dissertação]. Ribeirão Preto: Universidade de São Paulo; 2002.

Warmling CM, Caponi S, Botazzo C. Práticas sociais de regulação da identidade do cirurgião-dentista. Ciên Saúde Coletiva. 2006;11(1):115-122.

Santos AM, Assis MMA. Da fragmentação à integralidade: construindo e (des)construindo a prática de saúde bucal no Programa de Saúde da Família (PSF) de Alagoinhas, BA. Ciên Saúde Coletiva. 2006;11(1):53-56.

Oliveira JAA. O técnico de higiene bucal: trajetória e tendências de profissionalização com vista ao maior acesso aos serviços de saúde bucal [dissertação]. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz; 2008.

Agudelo Suárez AA, Martínez Herrera E. La salud bucal colectiva y el contexto colombiano: un análisis crítico. Rev Gerenc Polit Salud. 2009;8(16):91-105.

Pinheiro FMC, Nobrega-Therrien SM, Almeida MEL, Almeida MI. A formação do cirurgião-dentista no Brasil: contribuições de estudos para a prática da profissão. RGO - Rev Gaúcha Odontol. 2009;57(1):99-106.

Gontijo LPT, Almeida MCP, Gomide LRS, Barra RP. A saúde bucal coletiva na visão do estudante de odontologia: análise de uma experiência. Ciên Saúde Coletiva. 2009;14(4):1277-1285.

Fadel CB, Saliba NA. As representações sociais como instrumento de informação para a saúde bucal coletiva. RGO - Rev Gaúcha Odontol. 2010;58(4):521-526.

Pereira AC, Gonçalo CSG, Carvalho SPM, Kubo FMM, Batista MJ, Saltori FA, et al. Saúde bucal coletiva – principais metodologias de estudo utilizadas em manuscritos nacionais e internacionais publicados no período de 2002 a 2007. RFO UPF. 2010;15(2):119-123.

Moura AMG, Bordin D, Fadel CB. O entendimento do processo saúde-doença e o valor atribuído aos dentes em uma análise comparativa entre formandos de Odontologia e Engenharia Civil da UEPG/PR. Rev Odontol UNESP. 2012;41(5):340-347.

Oliveira MA. A perspectiva civilizatória das ações coletivas em saúde [tese]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2014.

Ruiz Mendoza DC, Morales Borrero MC. Social determination of the oral health-disease process: a social-historical approach in four Latin American countries. Invest Educ Enferm. 2015;33(2):248-259.

MolinaVLI, Rosetti E, Naressi SCM. A sociologia na prática de estudantes de Odontologia: tribos urbanas e saúde bucal. Rev ABENO. 2015;15(1):111-116.

Bastos JL, Antunes JLF, Frias AC, Souza MLR, Peres KG, Peres, MA. Color/race inequalities in oral health among Brazilian adolescents. Rev Bras Epidemiol. 2009;12(3):113-324.

Drummond AMA. Inquidades entre adolescentes brasileiros relacionadas a raça/etnia: a cárie dentária como indicador de saúde bucal [tese]. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais; 2016.

Guiotoku, SK, Moysés ST, Moysés SJ, França BHS, Bisinelli JC. Iniquidades raciais em saúde bucal no Brasil. Rev Panam Salud Pública. 2012;31(2):35-141.

Celeste RK, Gonçalves LG, Faerstein E, Bastos JL. The role of potential mediators in racial inequalities in tooth loss: the Pró-Saúde study. Community Dent Oral Epidemiol. 2013;41(6):509-16.

Fonseca LLV, Mota JAC, Gonçalves, PF. Public primary oral healthcare: a bioethical reflection. Rev Odonto Ciência. 2011;26(2):165-171.

Costa, SM, Abreu MHNG, Vasconcelos M, Lima RCGS, Verdi M, Ferreira EF. Desigualdades na distribuição da cárie dentária no Brasil: uma abordagem bioética. Ciên Saúde Coletiva. 2013;18(2):461-470.

Rueda Martínez G, Albuquerque A. La salud bucal como derecho humano y bien ético. Rev Latinoam Bioética. 2017;17(1):36-59.

Petersen PE. Sociobehavioural risk factors in dental caries - international perspectives. Community Dent Oral Epidemiol. 2005;33(4):274-279.

Watt RG, Sheiham A. Integrating the common risk factor approach into a social determinants framework. Community Dent Oral Epidemiol. 2012;40(4):289-296.

Bastos JLD, Gigante DP, Peres KG, Nedel FB. Determinação social da odontalgia em estudos epidemiológicos: revisão teórica e proposta de um modelo conceitual. Ciên Saúde Coletiva. 2007;12(6):1611-1621.

Victora CG, Araújo CLP, Menezes AMB, Hallal PC, Vieira MF, Neutzling MB, et al. Methodological aspects of the 1993 Pelotas (Brazil) birth cohort study. Rev Saúde Pública. 2006;40(1):39-46.

Peres KG, Peres MA, Demarco FF, Tarquínio SBC, Horta BL, Gigante DP. Oral health studies in the 1982 Pelotas (Brazil) birth cohort: methodology and principal results at 15 and 24 years of age. Cad Saúde Publica. 2011;27(8):1569-1580.

Kobayashi TY. Efeito residual na saúde bucal de crianças de um programa preventivo longitudinal, dirigidos a mães primíparas [tese]. Bauru: Universidade de São Paulo; 2013.

Peres MA, Peres KG, Boing AF, Bastos JL, Silva DA, González-Chica DA. Saúde bucal no EpiFloripa: estudo prospectivo das condições de saúde de adultos de Florianópolis, Sul do Brasil. Rev Bras Epidemiol. 2014;17(2):571-575.

Noro LRA, Roncalli AG, Teixeira AKM. Contribution of cohort studies in the analysis of oral health in children and adolescents in Sobral, Ceará. Rev Bras Epidemiol. 2015;18(3):716-719.

Teixeira AK, Antunes JL, Noro LR. Factors associated with malocclusion in youth in a municipality of Northeastern Brazil. Rev Bras Epidemiol. 2016;19(3):621-631.

Teixeira AKM, Roncalli AG, Noro LRA. Factors related to the dental caries incidence in youth: a cohort study in Brazilian Northeastern. Ciên Saúde Coletiva. 2016;21(12):3871-3878.

Souza, ME, Pereira SM, Castilho ARF, Pereira LJ, Pardi V, Pereira AC. Relação entre fatores socioeconômicos, clínicos e saúde bucal em escolares da zona rural: um estudo longitudinal. RFO UPF. 2015;20(2):208-215.

Rocha NB, Garbin CAS, Garbin AJI, Saliba O, Moimaz SAS. Longitudinal study into the determining factors of dental caries in children aged 4: socio-behavioral aspects and oral health of pregnant women. RGO - Revista Gaúcha de Odontol. 2017;65(1):52-61.

Downloads

Publicado

24-03-2020