OS EFEITOS DA ABORDAGEM FISIOTERAPÊUTICA NA QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES PÓS ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO (AVE): REVISÃO SISTEMÁTICA

Ruth Jardel Alves Alexandre Ribeiro, Charlanne de Oliveira Marques, Felipe Aurélio Nunes de Sousa, Michelle Vicente Torres

Resumo


Introdução: O acidente vascular encefálico determina um quadro neurológico, causado pela obstrução vascular gerando isquemia e/ou extravasamento sanguíneo em determinada área encefálica que pode causar déficits neurológicos graves, resultando em redução da amplitude de movimento, da força e da funcionalidade, afetando diretamente a capacidade de realização das atividades de vida diária, convívio social, situação emocional e consequentemente a qualidade de vida destes pacientes. Objetivo: Realizar uma revisão sistemática sobre os efeitos da abordagem fisioterapêutica na qualidade de vida desses pacientes. Método: Foram analisados ensaios clínicos randomizados e estudos de casos de intervenção fisioterapêutica em indivíduos acometidos por acidente vascular encefálico, publicados nos idiomas inglês, espanhol e português de 2003 a 2013, disponíveis online que retratassem terapias fisioterapêuticas na qualidade de vida desses pacientes. Foram utilizados os indexadores: Fisioterapia and Acidente Vascular Encefálico and Qualidade de vida; Physical Therapy and Stroke and Quality of life nas seguintes ferramentas de pesquisa científica: Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e Physiotherapy Evidence Database (PEDro). Resultados: Os estudos selecionados envolveram diversas abordagens fisioterapêuticas, variando desde a Educação em Saúde,Terapia de Restrição de Movimento à Utilização de Softwares altamente desenvolvidos que auxiliaram no processo de reabilitação, promovendo melhorias no controle e uso do membro hemiparético, nas atividades de vida diária, na satisfação pessoal, na mobilidade funcional, marcha, função cardiorrespiratória e indepêndência destes pacientes assim como na redução da dor.Considerações Finais: A fisioterapia atua diretamente no ganho de  aspectos físicos, funcionais, sociais e emocionais para estes pacientes, contribuindo de forma eficaz para sua qualidade de vida.


Palavras-chave


Fisioterapia; Acidente Vascular Encefálico; Qualidade de Vida

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol12n40.2224

Indexadores: