Composição corporal e fatores associados à doença cronônica venosa em pacientes submetidos à cirurgia de varizes em membros inferiores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.13037/2359-4330.8329

Palavras-chave:

Varizes. Fatores associados. Prevalência. Cirurgia de varizes, Varicose veins. Associated factors. Prevalence. Varicose vein surgery., Venas varicosas. Factores asociados. Prevalencia. Cirugía de las varices.

Resumo

Introdução: A doença varicosa em membros inferiores é uma patologia de alta prevalência na população, e diversos fatores são relacionados com seu aparecimento e evolução. Objetivo: avaliar a associação da alteração na composição corporal a fatores associados à doença crônica vascular (DCV) com varizes de membros inferiores. Métodos: trata-se de estudo transversal, prospectivo, com pacientes submetidos à cirurgia de varizes de membros inferiores em hospital referência, no período de maio a novembro de 2018. Utilizou-se instrumento de pesquisa semiestruturado com questões que abordavam fatores associados a DVC. Para análise dos dados foram utilizados os testes qui-quadrado de Pearson e Teste Exato de Fisher, além do Teste de Concordância de Kendall. Resultados: Foram selecionados 146 indivíduos, dos quais 89% do sexo feminino, e com idade média de 48,89 anos. A grande maioria (76%) apresentava história familiar de doença venosa, não possuía história de úlceras venosas, tromboembolismo venoso individual e familiar ou cirurgias anteriores. Além disso, mais de 50% não realizava atividade física, e 65% encontravam-se em sobrepeso ou obesidade. Quando analisados estatisticamente, os fatores não diferiram entre não-eutróficos e eutróficos. O Teste de Concordância de Kendall mostrou boa correlação entre a ordem de aparecimento dos fatores entre todos os grupos estudados. Conclusões: Os fatores associados mais prevalentes na população estudada foram a presença de história familiar de varizes em membros inferiores, sexo feminino e presença de sobrepeso/obesidade. A presença de alteração do peso corporal não determinou diferenças na ocorrência e aparecimento dos fatores avaliados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Cleave TL. Varicose veins. Lancet 1972; 2:1.248.

Eklöf B, Perrin M, Delis K, et al. Updated terminology of chronic venous disorders: the VEINTERM transatlantic interdisciplinar consensus document. J Vasc Surg 2009; 49: 498-501.

Lins EM, Barros JW, Appolônio F, et al. Epidemiologia das varizes dos membros inferiores. J Vasc Bras 2012;11(4): 301-4.

Maffei FHA, Magaldi C, Pinho CZ et al. Varicose veins and chronic venous insufficiency in Brazil: prevalence among 1755 inhabitants of a country town. Int J Epidemiol 1986; 15:210-17.

Seidel AC, Mangolim AS, Rossetti LP, et al. Prevalência de insuficiência venosa superficial dos membros inferiores em pacientes obesos e não obesos. J Vasc Bras 2011; 10(2): 124-30.

Musil D, Kaletova M, Herman J. Age, body mass índex and severity of primary chronic venous disease. Biomed Pap Med Fac Univ Palacky Olomouc Czech Repub. 2011; 155(4): 367–72.

Seidel AC, Belczak CE, Campos MB, et al. The impact of obesity on venous insufficiency. Phlebology 2015;30(7):475-80.

Callam MJ. Epidemiology of varicose veins. Br J Surg. 1994; 81:167-73.

Rabe E, Berboth G, Pannier F. Epidemiologie der chronischen Venenkrankheiten.Wien Med Wochenschr 2016;166(9-10):260-3.

Jawien A, Grzela T, Ochwat A: Prevalence of chronic venous insufficiency in men and women in Poland: multicenter cross-sectional study in 40095 patients. Phlebology 2003; 18:110-2.

Rabe E, Pannier-Fischer F, Bromen K. Bonner Venenstudie der Deutschen Gesellschaftfur Phlebologie–epidemiologische Untersuchungzur Frage der Haufigkeitund Auspragung Von chronischen Venenkrankheiten in der stadtischenundlandlichen Wohnbevolkerung. Phlebologie 2003; 32:1-14.

Carpentier PH, Maricq HR, Biro C, et al. Prevalence, risk factors and clinical patterns of chronic venous disorders of lower limbs: a population-based study in France. J Vasc Surg; 2004; 40:650-9.

Chiesa R, Marone EM, Limoni C, et al. Chronic venous insufficiency in Italy: the 24-Cities-Cohort Study. Eur J Vasc Endovasc Surg; 2005; 30:422-9.

Mahapatra S, Ramakrishna P, Gupta B, et al. Correlation of obesity and comorbid conditions with chronic venous insufficiency: Results of a single-centre study. Indian J Med Res. 2018; 147(5): 471–6.

Davies HO, Popplewell M, Singhal R, et al. Obesity and lower limb venous disease - The epidemic of phlebesity. Phlebology 2017;32(4):227-33.

Joseph NBA, Thouseef MF, et al. A multicenter review of epidemiology and management of varicose veins for national guidance. Ann Med Surg; 2016; 8: 21-7.

Lins EM, Barros JW, Appolônio F, et al. Perfil epidemiológico de pacientes submetidos a tratamento cirúrgico de varizes de membros inferiores. J Vasc Bras; 2012; 11(4): 301-4.

Pappas PJ, Lakhanpal S, Nguyen KQ, et al. The Center for Vein Restoration Study on presenting symptoms, treatment modalities, and outcomes in Medicare-eligible patients with chronic venous disorders. J Vasc Surg Venous Lymphat Disord; 2018; 6(1):13–24.

Marani F, Oliveira AR, Omori MK. A atividade física em adolescentes de diferentes níveis sócio-econômicos. Ver Educ Fis UEM; 2005;16(1):67-71.

Folland JP, Williams AG. The adaptations to strength training:morphological and neurological contributions to increased strength. Sports Med; 2007; 37:145-68.

Publicado

2022-07-04

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)