ASSISTÊNCIA INTEGRAL A SAÚDE DO ADOLESCENTE NO BRASIL: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Autores

  • Antonio Carlos Santos Silva Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Saúde/ Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Ramon Missias Moreira Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Saúde/ Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Jules Ramon Brito Teixeira Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Zenilda Nogueira Sales Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Saúde
  • Eduardo Nagib Boery Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Valéria Alves da Silva Nery Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.13037/rbcs.vol11n38.1991

Palavras-chave:

Adolescente, Saúde, Serviço de saúde, PROSAD

Resumo

Introdução: a adolescência constitui-se como um estágio de transição da infância para a vida adulta, e essa por sua vez não se caracteriza por um processo contínuo e uniforme. O adolescente constitui-se como um grupo vulnerável no que tange as necessidades e problemas relacionados a saúde. Objetivo: desenvolver uma reflexão crítica sobre a atenção integral a saúde de adolescentes no Brasil por meio da revisão de literatura. Método: trata-se de uma revisão de literatura, com abordagem qualitativa, de desenho analítico e descritivo, realizada em bases de dados como BVS, Lilacs e Scielo. A seleção dos artigos teve como critérios de inclusão: periódicos brasileiros que enfocassem o assunto, produzidos entre os anos de 2005 e 2010, com linguagem em português, a partir dos descritores: “adolescente”, “saúde”, “serviço de saúde” e “PROSAD”. Resultados: a identificação dos principais problemas, a seleção de prioridades e a definição de estratégias de atuação devem fazer parte de um processo que envolva os adolescentes e profissionais de diferentes setores. Conclusão: pode-se considerar que os diversos fatores envolvidos na dinâmica do ser adolescente, possibilitando tanto a educação permanente, quanto a construção de práticas integrais em saúde que se fundamentem nos princípios do SUS é uma das maneiras mais concretas para que a atenção integral ao adolescente seja efetivada.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Carlos Santos Silva, Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Saúde/ Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Mestre em Enfermagem e Saúde pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Pesquisador do Grupo de Pesquisa Saúde e Qualidade de Vida/CnPq/UESB

Ramon Missias Moreira, Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Saúde/ Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Mestre em Enfermagem e Saúde pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Pesquisador do Grupo de Pesquisa Saúde e Qualidade de Vida/CnPq/UESB

Jules Ramon Brito Teixeira, Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Mestrando em Enfermagem e Saúde pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Pesquisador do Grupo de Pesquisa Saúde e Qualidade de Vida/CnPq/UESB

Zenilda Nogueira Sales, Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Saúde

Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará. Professora Titular do Departamento de Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Eduardo Nagib Boery, Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Doutor em Enfermagem pela Universidade Federal de São Paulo. Líder do Grupo de Pesquisa Saúde e Qualidade de Vida/CnPq/UESB

Valéria Alves da Silva Nery, Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Mestre em Enfermagem e Saúde pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Saúde e Qualidade de Vida/CnPq/UESB

Downloads

Publicado

24-01-2014

Edição

Seção

ARTIGOS DE REVISÃO

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)